Compartilhe:

Um pequeno esquilo foi encontrado arrastando-se no chão, sem as duas patas dianteiras, ainda no mês de fevereiro de 2018, numa mata da província de Batman, no sudeste da Turquia. O adolescente Rüzgar Alkan, de 19 anos, o viu quase estático, machucado por uma armadilha para animais selvagens montada por alguém não identificado e decidiu levá-lo ao veterinário. “Usei o pouco dinheiro que tinha, porque tinha que fazer algo. Disseram que a situação era séria e começamos a buscar um especialista na região”, contou ao Turkish Hürriyet. O fortuito encontro do rapaz com um engenheiro da computação de uma universidade local, no entanto, deu nova vida ao roedor em abril do mesmo ano.

Criador de esquilos profissional, Tayfun Demir trabalha com um grupo de ortopedistas da Universidade de Aydin e o animal acabou sendo levado de ônibus até Istambul onde passou por uma cirurgia de seis horas nas quatro patas e teve uma prótese com rodinhas desenvolvida e disponibilizada para ele semanas depois. As imagens de seu primeiro passeio após a intervenção comoveu internautas em todo o mundo.

Batizado de Alf pelo engenheiro – e de Karamel (Caramelo, em inglês) pelo público -, o animal serviu de bandeira para a convivência pacífica entre as espécies. “Esquilos são considerados como um tipo de rato, então eles acabam sendo mortos sempre que são vistos, mas eles são criaturas que podem viver em harmonia com as pessoas. É preciso desenvolver essa consciência na Turquia”, defendeu Demir, em declaração ao site Popular Mechanics. Os registros de Alf/Karamel testando a prótese passaram de 200 mil visualizações na web na primeira semana de exibição.

Gostou do conteúdo? Então curte nossa página aqui embaixo:

Deixe um comentário